`Espanha encerra campanha 2021/22 com recorde de vendas - Olive Oil Times

Espanha encerra campanha 2021/22 com recorde de vendas

Outubro 26, 2022
Paolo De Andreis

Notícias recentes

Os produtores espanhóis de azeitonas venderam um recorde de 1.66 milhão de toneladas de azeite na safra 2021/22, de acordo com a Associação de Jovens Agricultores e Pecuaristas (Asaja) de Jaén. Na safra anterior, os produtores venderam 1.64 milhão de toneladas.

A Agência Nacional de Informação e Controle de Alimentos (Aica) informou que as vendas atingiram 143,540 toneladas em setembro de 2022, último mês do ano-safra. Em média, os produtores espanhóis venderam aproximadamente 138.3 toneladas de azeite por mês durante a última temporada.

Veja também:Corredores específicos de azeite resultam em vendas superiores de supermercado

Enquanto alguns números exatos ainda estão faltando, as autoridades estimam que cerca de 1 milhão de toneladas de azeite foram vendidas no mercado internacional.

O restante foi vendido para consumo interno. Na safra 2020/21, o Conselho Oleícola Internacional estimou consumo de azeite na Espanha atingiu 538,000 toneladas.

As autoridades acrescentaram que o ano-safra terminaria com 453,420 toneladas de estoques de azeite, com mais de 224,000 toneladas armazenadas pelos engarrafadores, 218,000 toneladas armazenadas pelos lagares e 11,000 toneladas armazenadas pelo Patrimônio Comunitário Olivarero.

Anúncios

Os estoques finais esperados para a safra 2021/22 estão em linha com os anteriores e serão cruciais para abastecer o mercado na temporada atual, pois o azeite global produção deve cair.

Em sua previsão oficial de safra, o Ministério da Agricultura estimou que a produção atingiria 781,000 mil toneladas na safra atual, cerca de 700,000 mil toneladas abaixo do total de 2021/22. No entanto, outras partes interessadas acreditam que o total será mais próximo de 900,000 mil ou 1 milhão de toneladas.

Um exemplo notável de regiões normalmente frutíferas que sofrem fortes quedas de produção vem da Sierra de Segura, uma região de Jaén com uma Denominação de Origem Protegida (PDO).

O conselho local encarregado de administrar a certificação DOP disse que espera que os volumes caiam 57% este ano, com a região produzindo pouco mais de 12,000 toneladas de azeite virgem extra.

Apesar das estimativas de produção historicamente baixas para a próxima safra, Luis Carlos Valero, diretor e porta-voz da Asaja Jaén, disse que não espera choques significativos no mercado.

"O mercado terá de ser regulado, e será regulado por preços ou com o desvio do consumo para outras gorduras”, disse. "Não acho que chegaremos à escassez do mercado, mas isso torna a comercialização do azeite embalado muito complicado. ”



Anúncios

Artigos Relacionados

Feedback / sugestões