`Um pacto para proteger o olival andaluz - Olive Oil Times

Um pacto para proteger o olival andaluz

Por Pandora Penamil Penafiel
26 de janeiro de 2020 09:14 UTC


Santiago Herrero

O presidente da Confederação dos Empregadores da Andaluzia (CEA), Santiago Herrero, e o gerente da Fundação Juan Ramón Guillén, Alvaro Guillén, assinaram um acordo de colaboração para proteger e promover os olivais andaluzes, não só do ponto de vista da qualidade do azeite, mas também como motor do ambiente, e ferramenta do turismo, da cultura e da criação de empregos no campo andaluz.

A parceria pretende contribuir para que a Fundação atinja os seus objectivos: o aumento da visibilidade do meio rural e dos olivais em particular, a formação de um compromisso social entre os seus agentes e a implementação de actividades de investigação e desenvolvimento.

A Fundação Juan Ramón Guillén é composta por setores profissionais, como centros empresariais e universitários, empresas financeiras, associações e cooperativas agrícolas. Também estão representados o CEA, a Universidade de Jaén, a Faculdade de Engenharia Agrícola da Andaluzia, Jaencoop e Caja Rural Jaén.

O CEA é o principal interlocutor de empresários da Andaluzia e oferece à Fundação sua importante visão e parceria para desenvolver muitos projetos e oportunidades para o empreendedor rural.

Herança Azeitona

Hoje, um dos maiores projetos realizados pela Fundação é conseguir o reconhecimento e a declaração do olival como Patrimônio Mundial. Para fazer isso, eles habilitaram fóruns online para buscar apoio popular para esta iniciativa.

A sede da Juan Ramón Guillén Fundación está localizada na Hacienda Guzmán, uma antiga fábrica de azeite do século XVI, dentro de mais de 140 variedades diferentes de oliveiras dos cinco continentes - todas em produção.

Neste curso olivoteca, os visitantes podem conhecer as características de cada uma das espécies num processo contínuo de investigação e estudo financiado pela União Europeia.

Existem variedades da Grécia, Israel, Turquia e Argentina - cada uma com sua cor, forma, tipo de galhos e frutas específicos.

Durante o passeio, os visitantes podem apreciar os diferentes tipos de folhas e azeitonas, alongadas, em forma de chifre, em forma de pico, enrugadas, em forma de uva, em forma de cereja.

"Herdei o amor pela terra, pelas oliveiras e seus frutos, a oliveira. Respeito e admiro o culto a este suco prodigioso, o azeite virgem extra, e sou apaixonado pelos ritos tradicionais que acompanham cada um dos processos por que passa a azeitona, do plantio à colheita ”, afirma Juan Ramón Guillén, presidente e fundador de Aceites del Sur e Embaixador da Fundação Juan Ramón Guillén.



Os artigos Mercacei também aparecem na revista Mercacei e não são editados por Olive Oil Times.

Artigos Relacionados

Feedback / sugestões